Escola Paulista de Medicina
Programa de Posgraduación en Farmacología

Reactive oxygen species and nitric oxide imbalances lead to in vivo and in vitro arrhythmogenic phenotype in acute phase of experimental Chagas disease

 

 

Santos-Miranda A, Joviano-Santos JV, Ribeiro GA, Botelho AFM, Rocha P, Vieira LQ, Cruz JS, Roman-Campos D. Reactive oxygen species and nitric oxide imbalances lead to in vivo and in vitro arrhythmogenic phenotype in acute phase of experimental Chagas disease. PLoS Pathog. 2020 Mar 11;16(3):e1008379. doi: 10.1371/journal.ppat.1008379.

A Doença de Chagas (DC) é uma das principais causas de insuficiência cardíaca e morte súbita na América Latina. Seu estudo torna-se ainda mais relevante no contexto nacional, pois mesmo com o controle da ocorrência de novos casos da doença na maioria do território, a magnitude da DC no Brasil permanece notória, sobretudo entre populações em situação de vulnerabilidade. Apesar de não haver dados sistemáticos relativos à prevalência da doença, em estudos recentes as estimativas de prevalência variaram de 1,0 a 2,4% da população, o equivalente a 1,9 a 4,6 milhões de pessoas infectadas pelo agente causador da doença, o T. cruzi. A mortalidade por DC representa uma das quatro maiores causas de mortes por doenças infecciosas e parasitárias (fonte: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z-1/d/doenca-de-chagas). Nesse contexto, o grupo do Prof. Dr. Danilo Roman Campos, dentro da nossa linha de pesquisa "Fisiologia e Farmacologia Cardiovascular e Renal", tem estudado mecanismos relacionados à doença e encontrado resultados relevantes para o seu potencial tratamento. Nesta publicação, com base no fato de que os tratamentos com antioxidantes forneceram alternativas promissoras para melhorar a DC, o grupo investiga o papel específico de espécies reativas de oxigênio na progressão da DC por meio de estudos eletrofisiológicos em cardiomiócitos. O estudo foi publicado no periódico PLOS Pathogens (FI 6,218 Journal IF 2019-2020) e contou com a co-autoria dos discentes Artur Santos Miranda e Juliane Joviano Santos. Pode ser consultado em https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32160269/.

Artigos Relacionados

28 Sep 2021 16:42

Monteiro AC, Muenzner JK, Andrade F, Rius FE, Ostalecki C, Geppert CI, Agaimy A, Hartmann A, Fujita A, [ ... ]

Artigos Cientificos
28 Sep 2021 17:10

Veiga AC, Milanez MIO, Ferreira GR, Lopes NR, Santos CP, De Angelis K, Garcia ML, Oyama LM, Gomes GN, [ ... ]

Artigos Cientificos


© 2013 a 2021 - Universidade Federal de São Paulo - Unifesp
Instituto de Farmacologia e Biologia Molecular - Rua Três de Maio, 100 - Vila Clementino, São Paulo - SP - ppg.farmacologia@unifesp.br

 

Please publish modules in offcanvas position.